Portugal Defence investe na gestão de satélites

//Portugal Defence investe na gestão de satélites

A Portugal Defence é um dos accionistas fundadores da Magellan Orbital, a empresa portuguesa de desenvolvimento, operação e gestão de constelações de satélite lançada a 22 de Outubro no Portugal Air Summit 2020, em Ponte de Sor, Portalegre.

Marco Capitão Ferreira, presidente da Portugal Defence, assinou o Memorando de Entendimento da constituição da Magellan Orbital representando a participação do Estado português nesta empresa que  integra, como accionistas igualitários na estrutura de capital, o CEiiA – Centro de Engenharia e Desenvolvimento de Produto, a Efacec, a Omnidea e a Tekever.

A Magellan Orbital, empresa de Espaço e Defesa, envolve investimentos superiores a 30 milhões de euros em diversas áreas tecnológicas e resulta da articulação dos accionistas com a Portugal Space, o Air Centre, o Ministério da Defesa Nacional e o Ministério da Ciência Tecnologia e Ensino Superior.

Marco Capitão Ferreira destaca a relevância da Magellan na satisfação de necessidades da Defesa Nacional, como a capacidade de exercer soberania na Zona Económica Exclusiva e no contexto da Extensão da Plataforma Continental de Portugal, ou no cumprimento de missões como a busca e salvamento. Igualmente relevante é o potencial da empresa no desenvolvimento do tecido económico português, numa lógica integradora de empresas e valências que potencia a subida na cadeia de valor e  reforça a capacidade de Portugal competir em mercados internacionais.

“Os interesses da Defesa são duplamente cumpridos com este projecto ao qual aderimos com a expectativa de que venha a significar um momento fundacional da passagem da nossa capacidade nacional para um patamar diferente, em que podemos exportar serviços, uma vez que se trata de desenhar e operar uma constelação. Não há nenhuma razão para que Portugal não possa, quer no domínio económico quer no domínio geo-político, constituir-se como um player regionalmente importante da bacia do Atlântico onde há dezenas de países com necessidades nesta área”, disse Marco Capitão Ferreira.

Com satélites dedicados à observação terrestre, a informação produzida na Magellan Orbital será útil às Forças Armadas e ao dispositivo de Defesa Nacional, às agências e organismos públicos de Segurança e Defesa, Ambiente, Investigação Científica, Meteorologia e Proteção Civil, bem como à vigilância e proteção dos recursos marítimos. Sectores como a logística, aquacultura, energia e turismo são também potenciais beneficiários da informação produzida.

A Magellan Orbital tem a ambição de operar uma infraestrutura espacial com eficiência, a preços competitivos, contribuindo para a o conhecimento e inovação tecnológica, e criando emprego qualificado que permita fixar em Portugal cérebros formados nas universidades do país.

Com sede em Ponte de Sor, a Magellan Orbital irá trabalhar em colaboração com a indústria e a academia para alavancar tecnologias, produtos e serviços oferecidos pelo tecido empresarial português, incorporando-os na sua oferta de produtos e serviços no mercado internacional.

2020-10-22T15:21:09+00:0022 de Outubro, 2020|Tags: , , |