Portugal formalizou entrada no Consórcio Europeu Space Surveillance and Tracking

//Portugal formalizou entrada no Consórcio Europeu Space Surveillance and Tracking

Portugal assinou o acordo que formalizou a entrada do nosso país no Consórcio Space Surveillance and Tracking Europeu – SST que tem por objetivo garantir uma capacidade própria de monitorização, caracterização e seguimento de objetos que, deslocando-se em órbitas próximas à Terra, possam constituir um perigo real para as infraestruturas espaciais e para os cidadãos.

O documento foi assinado nas instalações do Ministério da Defesa Nacional, pelo Diretor-Geral de Recursos da Defesa Nacional, Dr. Alberto Coelho. Estiveram presentes o Chairman do Comité Diretor do Consórcio SST Europeu e elementos Grupo de Projeto SST, responsável pela candidatura nacional a este consórcio, entre os quais o Major-General Henrique Castanheira Macedo, presidente do Conselho de Administração da idD – Plataforma das Indústrias de Defesa Nacionais.

Com a assinatura deste acordo Portugal passa a integrar o programa juntamente com os restantes sete Estados-Membros (França, Espanha, Reino Unido, Dinamarca, Polónia, Roménia e Itália) beneficiando assim de fundos da União Europeia para a operação e sustentação do sistema SST nacional bem como para o desenvolvimento de competências científicas e de capacidades da Base Tecnológica e Industrial nacional no setor de espaço.

Como capacidade inicial Portugal vai dispor de dois telescópios no Pico do Areeiro, Madeira, e um centro de operações, de caráter civil-militar, a instalar no Parque de Ciência e Tecnologia da Ilha Terceira.

A assinatura deste acordo representa um esforço e um compromisso nacional, liderado pelo Ministério da Defesa Nacional, para o desenvolvimento do setor espacial e europeu, contribuindo para o reforço da segurança dos cidadãos europeus.